"É incrível o que se pode produzir com a nossa tecnologia em mãos"

04.10.2018

Em entrevista exclusiva, o israelense Avi Cohen conta como desafiou a “cultura do satélite” ao inventar a tecnologia que revolucionou o mundo das transmissões ao vivo. Ele é um dos fundadores da LiveU, que surgiu em 2006 em Israel como uma startup e hoje é uma empresa global, com 2 mil clientes em mais de 100 países

 

 

Como nasceu essa nova tecnologia?
A ideia da LiveU surgiu depois que assisti a um jogo de futebol em Israel, em que vi os enormes esforço e infraestrutura necessários para a transmissão ao vivo. Ao mesmo tempo, a telefonia celular estava mudando com a introdução do 3G. Eu sabia que poderia haver uma maneira mais fácil e econômica de transmitir ao vivo. Eu e meus amigos Sam Wasserman (atual CEO da LiveU) e Dr. Rony Ohayon (atual CTO) trabalhamos para criar e desenvolver o primeiro algoritmo a combinar a capacidade das bandas de telefones celulares de diferentes operadoras para viabilizar a transmissão de vídeos. Levou tempo, mas sabíamos que estávamos no caminho certo. Essa tecnologia quebrou o paradigma de que o satélite seria para sempre a melhor solução para as transmissões ao vivo.

 

Quais mudanças a LiveU já provocou no mercado de TV?
A LiveU possibilitou que as transmissões ao vivo sejam feitas de qualquer lugar, sem a necessidade de conexão com caminhões ligados a satélites. O valor disso ficou evidente na cobertura jornalística da passagem dos furacões Irma, Harvey e Maria, no ano passado. Graças à portabilidade e à confiabilidade da nossa tecnologia, muitas transmissões ao vivo foram realizadas no olho do furacão, com atualizações em tempo real de uma maneira que os caminhões ligados a satélites não seriam capazes de cobrir. A LiveU Solo, nossa solução plug-and-play, tornou mais acessíveis as transmissões de qualidade, a fim de que os criadores de conteúdo possam produzir lives para plataformas online e mídias sociais. Com uma saída exclusiva HDMI, criamos a solução de transmissão mais acessível no mercado.

 

 

"Em 2017, aconteceram mais de 2,5 milhões de transmissões ao vivo pela internet – o que equivale a quase 115 terabytes de vídeos ao vivo por mês"

 

Como as emissoras estão adotando essa tecnologia inovadora?
Para nós, a virada aconteceu quando a rede NBC tornou-se nossa cliente, em 2008, para a cobertura dos Jogos Olímpicos de Pequim. Foi a primeira grande rede de TV a enxergar o potencial da LiveU. Ao longo dos anos, a NBC ganhou a companhia de milhares de redes de TV, organizações esportivas e plataformas de mídia online em mais de 100 países. Na cobertura das eleições para primeiro-ministro britânico, em 2015, a Sky News fez 250 lives ao mesmo tempo, e entrou no Guinness Book com a maior transmissão ao vivo da história. Mais de 60% das transmissões ao vivo dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, foram feitas com a tecnologia LiveU pela TV Globo. E nos Jogos de Inverno de PyeongChang, em 2018, foram realizadas 7.100 transmissões para mais de 40 países. Hoje a LiveU é usada para a transmissão de mais de 50% do conteúdo ao vivo na televisão.

 

Quais são as tendências para o futuro das transmissões ao vivo?
O futuro é agora. O HEVC (High Efficiency Video Coding, novo padrão de compressão de vídeo em alta definição) diminui o tamanho de um vídeo pela metade mantendo a qualidade e consumindo a mesma largura de banda. Com a LiveU At-Home Production (ou REMI, remote integration production), nossos clientes podem realizar transmissões ao vivo com várias câmeras em estúdios caseiros, eliminando a necessidade de gastar com produção, links de satélite e viagens. A LiveU MultiPoint permite aos clientes compartilhar conteúdo ao vivo com delay mínimo e baixo custo. O rápido desenvolvimento das redes 4G e 5G contribuirá para uma qualidade cada vez melhor das transmissões. E as lives vão crescer cada vez mais nas mídias sociais. Temos clientes nas áreas de notícias, entretenimento e educação que criaram eventos especificamente voltados para as mídias sociais, para aumentar seu alcance e gerar engajamento. É incrível o que os criadores de conteúdo conseguem produzir quando têm a nossa tecnologia em mãos e enxergam o que é possível fazer com ela.

 

Share on Facebook
Please reload

MAIS POSTS
Please reload

PROCURAR POR TAGS